top of page
  • Andressa Lavor

Despertando Horizontes: O Impacto de uma Escola Comunitária

Escrito por Andressa Lavor, voluntária e mensalista


Muitas vezes somos limitados pelo que está ao alcance dos nossos olhos e nos vemos reféns do que conhecemos, do que nos foi apresentado e do que acreditamos ser o correto. Ter a oportunidade de conhecer e aprender com novas pessoas, experiências diferentes e visões de mundo diversas das nossas é extremamente enriquecedor. Isso nos faz perceber que é possível, mesmo quando a estrutura socioeconômica sugere o contrário.


Eu, em particular, tive alguns degraus em minha trajetória, e um deles foi minha mãe. Apesar de meus pais terem baixa escolaridade, desde muito cedo fui incentivada a estudar, independentemente do que fosse. Se fosse gratuito ou se minha mãe pudesse desembolsar um pequeno valor, lá estava eu. Desde aulas de dança e teatro aos 6 anos, até informática e cursos de línguas aos 14. Isso só foi possível graças à generosidade de algumas pessoas em compartilhar esses conhecimentos de forma gratuita ou quase gratuita. Só pude conhecer e entender do que gostava porque outras pessoas se dispuseram a isso. Mesmo que minha mãe soubesse o que era importante para a vida, ela não teria condições de pagar por cursos caros.


Infelizmente, esse incentivo que tive dentro de casa é raro. Um espaço educacional como uma escola comunitária, que visa apresentar diversas áreas e culturas, nos permite enxergar mais do que imaginamos, ajudando-nos a trilhar um caminho de estudo e mostrando que sim, é possível. Escolas comunitárias são um degrau gigantesco e importantíssimo para a formação de muitas pessoas. Além de ajudarem no desenvolvimento psicológico e técnico em diversas áreas, esses projetos também ensinam valores, colaborando para que crianças e adolescentes busquem o seu melhor e não optem pelo caminho aparentemente mais fácil.


Dentro de minha mãe existia uma chama acesa de transformar minha vida para o melhor que ela pudesse. Assim como a comunidade VIVA faz com muito êxito e amor. Sou grata por cada curso e conhecimento que obtive de forma gratuita, pois sem eles, meus pais não teriam conseguido me proporcionar o acesso a diferentes perspectivas que a vida oferece. Continuo com uma semente que foi plantada em mim aos 6 anos de idade, e agradecendo por poder fazer parte dessa transformação de vidas, cheia de esperança numa nova colheita.


Andressa é voluntária recorrente no Programa Infantil, oferecendo cursos como teatro e cinema para nossas crianças. Ela também planta sementes como mensalista, impulsionando os outros programas do VIVA para que façam diferença na vida de outras pessoas em fases diferentes da vida.

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Educar

Comments


bottom of page