top of page
  • Malu Fidelix

Educar

Por Malu Fidelix, ex-aluna e voluntária


Educar transforma. Essa concepção passa de geração em geração, de boca em boca. Às vezes com uma maior intensidade, às vezes com uma menor intensidade, às vezes com muita credibilidade, e muitas vezes, com pouca. Dito isto, me vem a cabeça: o que é educar? o que é transformar? Imagino que, em uma resposta simples, seja a relação aluno e professor, mestre e aprendiz. Essa concepção de haver alguém que aprende e ensina existe há muitos anos, ou melhor, há séculos. O filósofo Tomás de Aquino, na Idade Média, talvez tenha sido um dos primeiros a questionar o poder da educação. Quem, de fato, pode educar? Deus? Os anjos? Ou os homens? Mais pra frente, uma figura ainda mais caricata passou a estudar a ciência de educar, Paulo Freire. Considerado o "mago" da educação, ele foi um dos grandes pioneiros no Brasil ao disseminar a ideia de que educar transforma, muda, enriquece. Se a educação é palco de tantas filosofias, tantas pesquisas e tanto tempo dedicado para, fico imaginando o quão vasta ela é, e, talvez, a relação mestre-aprendiz seja uma parte minúscula de seu significado, podendo haver tantas formas incríveis de coloca-lá em prática. Isso não quer dizer que a sala de aula não seja importante, na verdade, ela é, e muito. A educação é um princípio básico, e precisa ser justa. Justa porque o Brasil não tem sido, tanto com professores, quanto com crianças, jovens e adultos. A falta dela é gritante, e urgente. Por isso, educar, para mim, tem muito mais a ver com a construção de um ideário que liberta, abraça e acolhe. Ensinar e aprender é uma relação muito maior do que um espaço quadrado; É sair todos os dias na rua e ver algo novo; É ler um livro; É rir com os amigos; É aprender sobre a história do nosso país;

Consigo imaginar a educação como alguém que te abraça, te aconchega, e te coloca num lugar confortável. Aquele, sabe? Que você pode ser quem você é, quem você quiser ser. Aquele que transforma.


Malu fez parte do programa dos adolescentes e ingressou no curso de Pedagogia na UNICAMP em 2023. Em 2022, voluntariou no Programa Infantil ministrando o curso Mulheres Que Mudaram o Brasil.

10 visualizações0 comentário
bottom of page